Como usar o estilo Tomboy no Verão?

Olá!!!

Hoje vou escrever sobre um estilo que gosto particularmente e com o qual me tenho identificado cada vez mais, o estilo Tomboy! Hoje escrevo com um gostinho especial pois na quarta-feira uma amiga muito especial, a Elsa, disse-me que sentia falta dos meus artigos… encheu-me o coração, e por isso mesmo escolhi este tema que sei que ela também gosta!! A todos os meus leitores que são tão especiais para mim espero que gostem e espero que nos próximos tempos consiga estar estar mais presente para todos vocês…

Quanto ao estilo Tomboy, para quem não conhece é uma forma de vestir que mistura de maneira divertida mas também ecléctica o feminino e o masculino através de camisas, blazers, calças de alfaiataria entre outras peças caracteristicamente masculinas.

Não é de hoje que o ideal andrógino passa pelas semanas da moda por este mundo fora, seja nas passarelas ou por quem as assiste. Além de ser um estilo muito confortável, perfeito para as mais diversas ocasiões, confere glamour e elegância ao visual, o ideal é aprender a combinar estilos sem transformar o guarda-roupas em algo totalmente masculino. Para isso as possibilidades são imensas e podemos ainda abusar da criatividade e bom humor para combinar as peças, criando visuais fabulosos e com aquele toque moderno que vaga entre o retro e o actual.

Alguns factores influenciaram o nascimento da moda Tomboy, como a segunda guerra mundial e o aparecimento do automóvel por exigirem das mulheres da época um comportamento mais independente e prático, que as saias não conferiam. Porém foi entre 1910 e 1920 que ele definitivamente nasceu, pelas mãos de Gabrielle “Coco” Chanel, uma mulher moderna e à frente do seu tempo que por não encontrar roupas que quisesse vestir acabava por recorrer ao roupeiro do namorado. Nesta altura Coco Chanel tinha uma loja de chapéus e era imitada por muitas mulheres da região onde morava, o que ajudou a que ela começasse a produzir vestidos, criando uma das marcas mais famosas de todos os tempos, a Chanel.

Na década de 30, Marlene Dietrich também ousou, alcançando a fama ao criar looks boyish e nos anos 50 o estilo Rockbilly trouxe as calças cigarrete, mas foi nos anos 60 que surgiram os primeiros smokings femininos graças a Yves Sant Laurent e que continuam na moda até aos nossos dias.

Para quem gosta do estilo partilho algumas imagens que de certeza vos vão inspirar!!

 

Como conseguir recriar este estilo?

Para quem gostar do estilo e quiser experimentar para ver se gosta de se ver e se identifica eu sugiro uma coisa muito simples, experimentem algumas peças de roupa do vosso marido, namorado, irmão, amigo, o que tiverem =). Atrevam-se a experimentar camisas, t-shirts, casacos de malha e mesmo camisolas leves, o ideal é que sejam um pouco maior do que a vossa estatura, para criar aquele look cool e despreocupado. Eu próprio uso algumas t-shirts e camisas do Pedro, e ficam-me tão bem que fica difícil devolver, mas ele já se habituou =)… Depois basta adicionar uns ténis, sapatilhas, sapatos oxford, ou mesmo uns saltos altos se quiserem criar contraste. A essência deste estilo é continuarmos a ser femininas, apenas com detalhes do guarda-roupa masculino.

Para não caírem no erro de parecer demasiado “rapazinho” em vez de uma mala muito grande podem usar uma clutch ou uma bolsa pequena a atravessar, dêem um toquezinho de maquilhagem (sempre), o cabelo arranjado e claro, uma atitude confiante e feminina!!

 

Get the look by Bellucci:

 

With Love*

Tânia Sitoe

Bellucci Image Consulting

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *